quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

"Ano novo, vida nova

É aqui que se põe um fim...e como se põe um fim quando se gosta?

Não há forças para continuar numa luta desenfreada, não há feedback! Todos dizem "ano novo, vida nova", também eu poderia dizer isso no sentido em que ia fazer tudo para as coisas voltarem melhor do que eram, mas agora não consigo, não sou capaz. Desarmaram-me. As armas e as esperanças cairam num alçapão sem fundo.

E agora digo "ano novo, vida nova", com o significado de quem segue em frente, de cabeça erguida, com a dignidade que me resta por saber perder, com a mágoa de não ter conseguido, mas com a consciência tranquila de ter tentado. De que me vale a consciência agora? Não consegui o que queria...e só lembrar-me disso faz-me saltar lágrimas aos pares que me caem sobre as teclas e mancham a alma.

1 comentário:

RedDevil disse...

Ás vezes é necessário perdermos para ganharmos. Sem dúvida uma das lições mais dificeis da vida...

Nunca pares de brilhar :)*