domingo, 29 de março de 2009

Português Suave - checked

Têm sido umas semanas (meses?) muito atarefadas e como tal não tenho tido muito tempo para ler mas ontem terminei a leitura do livro "Português Suave" da Margarida Rebelo Pinto, que já aqui tinha mencionado.
Como todos os livros da MRP que já li, tem uma leitura simples e acessível, uma história simples mas que prende a atenção. A história é contada pelas várias personagens que compõem a trama, mostrando pontos de vista, aventuras de cada um e de todos ao mesmo tempo passando por temas como a droga, a morte, a família, as paixões arrebatadoras, a mentira, a traição, a preocupação com as aparências, a felicidade que não existe, a solidão e a loucura.
É um livro muito ao estilo da MRP e desenganem-se aqueles que julgam que este é totalmente diferente de todos os livros que já leram. Uma coisa é certa: este livro fez-me descansar a mente e ver outros pontos de vista em algumas situações e, não só por isso mas também, valeu a pena lê-lo!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Jason Mraz - o concerto


Sexta-feira, 20 de Março, 18h40 apanhamos a A1 para o Porto para assistir ao concerto por que esperávamos já há algum tempo. Algum trânsito pelo caminho, mas nada que não se aguente bem. Valeram-nos os "guias" que nos conduziram ao Coliseu, senão tinhamo-nos perdido ou perdido tempo em filas de trânsito. À porta, muita gente jovem que se movimentavam em bandos coloridos de marcas da moda. O concerto teve duas primeiras partes, uma da norueguesa Marit Larsen (uma voz bonita aliada a boa disposição que cantou com Jason Mraz a canção "Lucky" que ele canta com a Colbie Caillat) e a outra com os britânicos Two Spot Gobi (nada de especial, iguais a tantos outros).
Jason Mraz entra a seguir, com o seu típico chapéu, um sorriso, um cenário cheio de palmeiras e uma banda cheia de energia! Começou com um sucesso, Make it mine, continuou com melodias acústicas, algumas com um toque de reggae, a certa altura chama ao palco Marit Larsen para o dueto e o concerto atinge o ponto alto com o single que lhe concedeu o sucesso que ele hoje tem, "I'm yours", com o público todo a acompanhar o músico. Termina o concerto tirando polaroids aos seus músicos e a ele próprio, que depois atira para o público. Tira duas fotografias ao público, guarda-as no bolso e despede-se assim do público português.
Depois de um concerto com nível, e porque a fome era mais que muita, jantar no Capa Negra, francesinha como não podia deixar de ser pois aquelas dizem que são famosas.
Regresso a casa, sono, cansaço, 120km e mais uma história para contar! Gostei mesmo!!

Update: E já agora o vídeo que a Maria fez porque eu não levei a minha máquina...


video

(Foto retirada daqui)

quinta-feira, 19 de março de 2009

Parabéns Lassy

Parabéns pelos teus 14 anos. Lembro-me, como se fosse hoje, do dia em que chegaste à nossa casa. Eras muito pequenina, tinhas pouco mais de 1 mês, eras muito trapalhona, tropeçavas em tudo, inclusivé em ti própria, parecias um novelo de lã muito irrequita, muito mexida. Conquistaste-nos assim que te vimos. Foste a melhor prenda que algum dia me ofereceram, foi o dia mais feliz!
14 anos depois temos um amor por ti como se fosses um membro da família porque na verdade és mesmo um membro da família. 
Registámos em vídeo muitos dos teus momentos de brincadeira e agora gosto de ver esses vídeos e lembrar-me de todo o teu percurso de vida, como se alguma vez me pudesse esquecer...
Crescemos todos juntos e cuidar de ti desde sempre tornou-nos melhores pessoas.
Foste a melhor coisa que me aconteceu...
Parabéns bicho-cão lindo!

Feliz Dia do Pai

A todos os pais (e ao meu em especial porque é o melhor do mundo) desejo um dia em grande :)

segunda-feira, 16 de março de 2009

Neve W2009 - o regresso

Chegamos ontem, inteiros mas cansados, com nódoas negras, músculos doridos, com uma dívida muito grande de horas à cama.
Foi um fim de semana muito divertido, entre copos, ski, snowboard, quedas, conversas, boa disposição e muito riso.
Por mim, repetia já no próximo fim de semana, mas só devo voltar a pegar numa prancha de Snowboard lá para Dezembro.
Até lá, o equipamento da neve fica arrumadinho no armário à espera da próxima oportunidade...

quinta-feira, 12 de março de 2009

Neve W2009

Estamos de partida para a neve. Até domingo estaremos numa estância a aprender, a tentar, a cair, a dominar, a rebolar, a beber, a rir, enfim...tudo isso e muito mais num fim de semana diferente.


quarta-feira, 11 de março de 2009

Desafio - round 2

Como a Patxi me enganou nas regras deste desafio, vou fazê-lo de novo, agora com as regras correctas, ou seja, cada palavra tem de começar pela primeira letra do meu nome. Vamos lá ver o que daqui sai.

01. Como te chamas? Raquel
02. Uma palavra de quatro letras? rato
03. Um nome masculino? Rui
04. Um nome feminino? Rita (não sei porquê nunca gostei deste nome)
05. Uma profissão? Relações Públicas
06. Uma cor? Roxo
07. Algo de vestir? Robe
08. Uma bebida? Rosé (vinho)
09. Uma comida? Roti no forno
10. Algo que encontres na casa de banho? Roupa suja
11. Uma cidade? Roma, na lista de "a visitar"
12. Um motivo de atraso? Ronha
13. Um grito? "Raios parta isto!" é uma coisa que digo muito!
14. Um cantor? Raquel Tavares, fadista

segunda-feira, 9 de março de 2009

O que foi que aconteceu - Ana Moura

Na sexta-feira, o Diligência fez parte do roteiro da noite. Cantou-se este fado. Não sei se o original é da Ana Moura, mas adoro ouvi-la cantar assim...



Aconteceu
Eu não estava à tua espera
E tu não me procuravas
Nem sabias quem eu era
Eu estava ali, só porque tinha que estar
E tu chegaste porque tinhas que chegar
Olhei para ti
O mundo inteiro parou
Nesse instante a minha vida
A minha vida mudou

Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos, meu amor?
O que foi que aconteceu?

Aconteceu
Chama-lhe sorte ou azar
Eu não estava à tua espera
E tu voltaste a passar
Nunca senti, bater o meu coração
Como senti, ao sentir a tua mão
Na tua boca, o tempo voltou atrás
E se fui louca essa loucura
Essa loucura foi paz

Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno.
E tu para sempre meu...

Desafio

Fui aqui, achei giro e roubei a ideia.

01. Como te chamas? Raquel
02. Uma palavra de quatro letras? rato (não explico esta :) )
03. Um nome masculino? Hugo (o nome do meu irmão)
04. Um nome feminino? Helena
05. Uma profissão? Turista :)
06. Uma cor? Cor de rosa
07. Algo de vestir? Vestido (adoro vestidos)
08. Uma bebida? Água, sim água!
09. Uma comida? Um qualquer prato de bacalhau feito pela minha mãe
10. Algo que encontres na casa de banho? Gel de banho (tenho 5 diferentes)
11. Uma cidade? Barcelona (se um dia sair de Coimbra, é para Barcelona)
12. Um motivo de atraso? Secar o cabelo de manhã...nunca o faço porque demoro sempre mais tempo que o previsto
13. Um grito? Sou feliz! É que sou mesmo!
14. Um cantor? Camané

E pronto, venham mais destes!

domingo, 1 de março de 2009

Vicky Cristina Barcelona

Ainda não me recompus do choque deste filme! Porque é que crio sempre tanta expectativa quando vou ver um filme do Woody Allen?
Como não sei avaliar um filme pela sua qualidade "hollywoodesca", avalio-o nos pontos que a mim fazem sentido, performance de actores, história, paisagens, relação das cenas, enfim...entre outros.
Deste tenho a dizer que a história resume-se a nada: duas amigas americanas passam um Verão em Barcelona, acontecem coisas e voltam aos EUA com uma situação exactamente igual à que tinham quando foram de férias. Resumindo, esta viagem não acrescentou valor à vida de nenhuma delas pois se não tivessem feito a viagem, a vida teria decorrido precisamente como decorreu. Quando à Penélope nomeada para um óscar de melhor actriz secundária...não consigo perceber! Lá por que faz o papel de uma artista completamente doida, não quer dizer que tenha feito um grande papel...quem a viu em Volver e a vê agora, bem, nem se compara!
O que vale a pena neste filme são as imagens de Barcelona, a Sagrada Família (a obra inacabada de Gaudi), a Pedreda (a última obra civil de Gaudi), o Parc Guell, a Galeria de Juan Miró. Depois de ver este filme a única coisa que me ocorreu foi "um dia hei-de voltar a Barcelona, mas desta vez com mais tempo..."