domingo, 7 de março de 2010

State of play

Alguma vez disse que gostava de visitar um jornal? Russell Crowe interpreta um jornalista (Cal McAffrey) já com um certo grau de reconhecimento no jornal onde trabalha. A história, e consequente investigação, do assassinato de dois jovens, aparentemente duas histórias separadas, acaba por convergir e Call e a sua colega Della Frye (Rachel McAdams) têm de trabalhar juntos. O futuro do congressista Collins (Ben Affleck) está em risco e a sua vida começa a desmoronar-se quando se descobre a sua relação extra-conjugal. Call e Collins, amigos desde os tempos da Universidade, voltam a cruzar-se quando Collins procura a ajuda e o tecto de Call.
É um filme com momentos imprevisíveis bem ao meu estilo. Não é difícil, não dá nós no cérebro, tem acção e bons actores.

Cal McAffrey é um veterano repórter de Washington, cuja profundo conhecimento das ruas, bem como a sua persistência e determinação, levam a desvendar um assassinato onde estão implicados alguns dos maiores políticos e empresários dos EUA. Elegante e fleumático, o congressista Stephen Collins é o futuro do seu partido político: um honrado representante, presidente de um comité de supervisão dos investimentos em defesa. Todos os olhos estão postos nele como possível próximo candidato à presidência dos EUA. Até a sua assistente e amante ser brutalmente assassinada e todos os segredos começarem a ser revelados. McCaffrey tem simultaneamente a sorte e o azar de ter uma amizade de longa data com Collins e também uma impiedosa directora no jornal, Cameron, que o destacou para investigar o caso. Enquanto ele e a sua colega Della tentam desvendar a identidade do assassino, McCaffrey desvenda um esquema de ocultação na área da defesa que ameaça toda a estrutura de poder dos EUA.

Fonte: cinema.sapo.pt

1 comentário:

Luis Monteiro disse...

É um filme muito interessante que passou um pouco despercebido.