quarta-feira, 16 de maio de 2007

Dia de loucos

Hoje tive um verdadeiro dia de correrias e afazeres.
O meu dia começou às 10h35 quando apanhei o 37 para ir à Esquadra de Investigação Criminal. Chego lá apenas para entregar os números de série dos objectos que me foram roubados e acabo a ser interrogada. Saí de lá por volta das 12h. Apanhei o 7T (depois de 5 minutos à espera na paragem respectiva) e fui para a Praça. Mal cheguei, dirigi-me à tesouraria da AAC para ir buscar a segunda ronda de recibos do carro que já poderiam estar prontos, e de facto estavam. Pausa para o almoço nas Amarelas. Um momento de sossego e um café no Cartola.
Agora descobrir onde é o gabinete dos Serviços de Relações Internacionais. Depois de perguntar a 3 pessoas pelo caminho, lá conseguir dar com aquilo no 2º piso do Colégio de S.Jerónimo, depois do terraço. Espero pela minha vez, cerca de meia hora, entretanto conheço uma menina de Direito que vai para Santiago de Compostela e um de Ciências Farmacêuticas que vai para Londres estagiar. Entrego a minha candidatura de Erasmus. Saio com um sorriso nos lábios a pensar no futuro.
Estou atrasada para o dentista, desço as Monumentais em passo apressado, continuo até à Praça e subo um pouco a rua ao lado da Sereia. Chego ao dentista ofegante mas feliz, a doutura está à minha espera. Consulta de 5 minutos, só mesmo de rotina. Marco duas consultas antes de sair, atravesso a Praça e apanho o 24 para casa.
Chego a casa, sento-me durante 5 minutos a ler os mails mais urgentes, como qualquer coisa em jeito de lanche, arrumo o portátil e saio a correr para não perder o 34.
Chego à FCT e sento-me finalmente a descansar enquanto ligo o computador e os programas arrancam. Às 18h30 chega o Boss para a reunião semanal, quase hora e meia de reunião, mas fui fazendo alguma coisa útil enquanto decorria, não foi tempo perdido.
A reunião acaba, saio mais uma vez a correr para apanha o último 34 para casa. Finalmente chego a casa e tenho um momento de paz: esticada no sofá a comer um bolo em miniatura! Há algumas pequenas coisas que sabem tão bem...

2 comentários:

Ricardo Fonseca disse...

Bem, enquanto lavas a louça eu leio e comento...

Faltou dizer que estás sem paciência para piadas. : )

Havendo falta do larápio, há que interrogar a menina roubada porque, afinal de contas, há por lá um senhor que é pago, religiosamente todos os meses, para interrogar e ele interroga quem vai aparecendo. É para não perder o hábito.
Se o larápio por lá aparecer, talvez seja interrogado de forma mais atenciosa do que tu. Talvez com uns bolinhos miniaturas.

Já agora, o teu bolo (o que comeste no sofá) era de quê? : )

IceMan disse...

Eh amiga, só de ter lido isto confesso que me sinto cansado com tanta agitação! tenho que fazer uma pausa para descansar :S

;P ********