segunda-feira, 21 de junho de 2010

Inglourious Basterds

Demorou, mas desta vez o seleccionado para a noite de domingo foi "Inglourious Basterds", de Quentin Tarantino, um filme sobre um dos piores episódios da história mundial. O massacre dos judeus pelos nazis é tema para inúmeros filmes mas este é particularmente interessante. É um filme à la Quentin Tarantino, com sangue, mortos, feridos e tudo a que tem direito. A par com o chacínio que os nazis levam a cabo, surge um grupo de judeus americanos, conhecidos pelos "Bastards" cuja missão é assassinar nazis e arrancar-lhe o escalpe. Confesso que esta foi a parte que me fez mais confusão ver: braços partidos, mortos a esguichar sangue já vejo tranquilamente, agora os escalpes a serem arrancados é qualquer coisa que me faz comichão.
Um filme realmente bom, com cenas fantásticos, uma interpretação muito boa do Brad Pitt e do Christoph Waltz, que valeu ao último o Óscar de melhor actor secundário.
Achei particularmente engraçada a cena em que a personagem de Brad Pitt tenta passar pelo acompanhante italiano da actriz Bridget von Hammersmark (Diane Kruger) na estreia de um filme alemão num cinema francês e abre a boca para falar italiano.
Christoph Watlz faz uma intepretação brilhante em qualquer uma das cenas em que aparece. Simplesmente mereceu o Óscar até à ponta dos cabelos. E no final, cada um tem o que merece...


No primeiro ano da ocupação de França pelos alemães, Shosanna Dreyfus testemunha a execução da sua família pela mão do Coronel Nazi Hans Landa. Shosanna escapa por pouco, fugindo para Paris onde falsifica uma nova identidade como proprietária e operadora de um cinema. Noutro local da Europa, o Tenente Aldo Raine organiza um grupo de judeus americanos, soldados, para executar investidas rápidas e chocantes de retribuição. Conhecidos pelos seus inimigos como "os sacanas", o bando de Raine une-se à actriz e agente infiltrada alemã Bridget von Hammersmark numa missão para destruir os lideres do Terceiro Reich. O destino de todos eles converge sob um letreiro de cinema, onde Shosanna está determinada em criar o seu próprio plano de vingança...

Fonte: cinema.sapo.pt

8 comentários:

Dora disse...

Eu gostei mas por acaso esperava mais, não sei explicar...

Luis Monteiro disse...

Finalmente viste a pérola! O QT é um dos meus realizadores favoritos.

Mary disse...

Vi-o no cinema e para mim, devia ter ganho o Óscar de Melhor filme.
Grande Waltz!
:-)

Phyxsius disse...

Ora aí está um filme que nunca vi... Mas também confesso que não morro de amores pelo Tarantino. Aliás, praticamente só gosto dos episódios de Alias que ele fez. :)

Kelle disse...

Dora, acho que excedeu a minha espectativa! Só por isso já valeu a pena :)

Luís, finalmente mesmo!! Não morro de amores pelos cenários sangrentos do QT mas gostei bastante.

Mary, o Waltz é o maior naquele filme, mesmo!!!

Phyxsius, experimenta ver este filme, é mesmo bom! Do QT também gostei de um episódio de CSI que ele fez.

Phyxsius disse...

Pronto, vou tentar ver o filme, mas só porque estás a pedir... ;)

A razão que deste ao Luís é também a que me leva a não gostar particularmente do Tarantino.

Kelle disse...

Phyxsius, a história vale a pena, ignora os cenários!

Xana disse...

Grande, grande filme! Está na minha lista de favoritos! :)`***