sábado, 2 de fevereiro de 2008

Feast of love


Quem pensa que vai ver uma típica comédia americana, desengane-se. Este filme é muito mais que isso.
Aborda as mais diversas e actuais temáticas: droga, álcool, traição, homossexualidade, morte e o amor.
Consegui ver outras histórias, com outras pessoas em muitas partes do filme, consegui prever um fim para essas histórias, diferente do filme, e consegui voltar a entrar no filme e deixei-me envolver nele.
O retrato perfeito de que nem todas as histórias podem ter um final feliz, e perante isso temos duas opções: arranjar uma forma de fugir (o que acaba por nos envolver ainda mais quando o objectivo era exactamente o oposto), ou aceitar e seguir em frente...eu prefiro a segunda opção...
E o filme começa assim...
There is a story about the Greek Gods; they were bored so they invented human beings, but they were still bored so they invented love, then they weren't bored any longer. So they decided to try love for themselves. And finally, they invented laughter, so they could stand it.

1 comentário:

Nishin disse...

O que acrescentar? Complicado... já disseste tudo!
O fim para mim foi bastante marcante: o professor aprende e a vida recomeça :)