segunda-feira, 9 de março de 2009

O que foi que aconteceu - Ana Moura

Na sexta-feira, o Diligência fez parte do roteiro da noite. Cantou-se este fado. Não sei se o original é da Ana Moura, mas adoro ouvi-la cantar assim...



Aconteceu
Eu não estava à tua espera
E tu não me procuravas
Nem sabias quem eu era
Eu estava ali, só porque tinha que estar
E tu chegaste porque tinhas que chegar
Olhei para ti
O mundo inteiro parou
Nesse instante a minha vida
A minha vida mudou

Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos, meu amor?
O que foi que aconteceu?

Aconteceu
Chama-lhe sorte ou azar
Eu não estava à tua espera
E tu voltaste a passar
Nunca senti, bater o meu coração
Como senti, ao sentir a tua mão
Na tua boca, o tempo voltou atrás
E se fui louca essa loucura
Essa loucura foi paz

Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno.
E tu para sempre meu...

2 comentários:

carl@ disse...

Bons velhos tempos em que ia frequentemente ao Diligência.. sempre gostei dessas noites.. fado, sangria e bons amigos.. o que me trouxeste à memória..obrigada

Kelle disse...

E o que eu gosto de fado... Eu devia era viver em Alfama, se não gostasse tanto de Coimbra!