quarta-feira, 6 de junho de 2012

Carta ao meu Eu passado

Pequena Kelle,

Se um dia chegares a ler esta carta é porque o mundo está de pernas para o ar e inventaram a máquina do tempo, o que provavelmente me dará jeito para ir lá atrás no tempo mudar uma ou duas coisitas assim sem ninguém dar conta.

Escrevo-te aos 26 anos e tal, uma vida curta é certo, mas já cheia de histórias para contar e conselhos para deixar. A vida não te tem corrido nada mal, lá vais dando a volta às adversidades como só tu sabes mas ainda assim vale a pena saberes algumas coisinhas:

- Andar em cima do muro da praia a dançar em pleno Inverno e com uma ventania descomunal não é boa ideia, a queda vai ser tal que te vai render 6 pontos no queixo e uma visita ao enfermeiro todos os sábados
durante umas valentes semanas

- Quando o teu pai disser para abrires a boca para ele ver só se o dente está a abanar muito ou pouco, foge, que ele acabará por arrancar-te os dentes de leite quase todos... e sem doer nada!

- Aproveita muito bem as tardes passadas com a tua bisavó, mesmo aquelas em que tens a cabeça no regaço dela enquanto ela te tira lêndias que ganhaste na escola, com a maior paciência do mundo, aproveita a companhia e a sabedoria, aproveita para jogares muito ao burro em pé com ela, para lhe contares os sinais, para fazeres festas de pijama em casa com as tuas amigas pequeninas e com ela enquanto os pais vão todos passear. As saudades não vão passar e as memórias nunca serão esquecidas, vai estar sempre presente e vais começar muitas vezes frases com "Se a avó Bina estivesse aqui..."

- Não aprenderes as reduções na 3ªclasse à primeira não é um bicho de sete cabeças, aprende já a lidar com frustrações para te evitar duas idas ao pediátrico com prisão de ventre!

- A certa altura vais perceber que tens hemorragias nasais quando apanhas demasiado sol e quando te enervas. Não aproveites isso para fazer chantagem com a tua mãe quando ela te for ralhar por algum motivo. É feio, mas apesar disso essas situações serão motivos de riso quando cresceres.

- Quando estiveres em casa da avó (antes de entrares para a escola ou depois de vires da escola) não te chateies se ela estiver sempre a perguntar por ti, é uma mulher informada e já tem noção que há pessoas que raptam crianças e tem um medo de morte que lhe roubem a pirralha loura de olhos azuis.

- Quando fores à confissão na igreja aproveita para ir cedo, assim evitas de ir a casa do padre pedir-lhe para te ir confessar, armada em miúda forte e com coragem (quando toda a gente tem medo dele), com o teu primo escondido atrás de ti com medo sequer de falar com o padre. Se chegares em cima da hora limite vais ter uma história para contar e a certeza que és capaz de tudo, até de falar com o padre!

- Não desistas da natação a um mês de passares para as competições para ires aprender música, nunca vais dar nada a tocar nenhum instrumento, música para ti só mesmo ouvi-la, fazê-la é com quem percebe disso!

- O mundo não vai acabar com um desgosto de amor aos 16 anos, a vida continua e essa foi apenas mais uma experiência que levas na bagagem.

- Aproveita os momentos com o teu irmão enquanto são pequenos, aos 25 anos ele vai emigrar para provavelmente não mais voltar e só o verás de 6 em 6 meses, com sorte. Aproveita para serem mais amigos senão quando falares nele vais acabar a falar das sessões de porrada e o facto de ele uma vez te ter deixado cair na banheira. Ele não sabe bem demonstrar que gosta de ti (tirando aquele texto que ele escreveu quando nasceste) por isso aprecia as prendas que ele te oferece como uma demonstração de afecto. Se ele não confiasse em ti não te dava o cartão da conta dele para quando andavas com a vida mais difícil.

- A Lassy (na foto) será o teu eterno animal de estimação, foi a melhor prenda que alguém alguma vez te deu. Obrigada ao avô que teve grande esta bela ideia quando tinhas 10 anos! No dia que ela adoecer vais começar-te a preparar para o pior e vais chegar à conclusão que nunca se está preparado para perder alguém tão querido, vai-te custar horrores voltar a entrar em casa e ela não estar à tua espera.

- O teu pai pode não ter sido o pai mais presente e fofo do mundo, mas um dia as coisas mudam e ele acaba por se tornar o melhor pai do mundo, não o trocaria por nada nem ninguém! Ele é a prova viva de que as pessoas até mudam e voltam a ser aquilo que eram em tempos longínquos.

- Aquela festa de shots no Hollywood à sexta à tarde não vai acabar bem, se é para ser ao menos troca a saia e os saltos altos por umas calças de ganga e umas sapatilhas, sempre estarás mais confortável.

- O desporto é bom e faz bem, não passes os anos da Faculdade sem mexer uma palha, a certa altura vais perceber que depois dos 20 os abdominais deixam de se notar. Levantar copos de fino não é um desporto válido apesar do cansaço e da fadiga que proporciona.

- Não penses em mudar de curso quando receberes o teu primeiro 11 na tua primeira cadeira de programação, é normal, pois nunca tinhas visto programação à frente e daí para a frente até te vais safar bastante bem.

- Aproveita bem a vidinha académica que quando deres conta ela já acabou para não mais voltar, e quando voltares a estudar depois disso, nunca mais será a mesma coisa.

- Continua a chamar "mamã" à tua mãe, ela adora, e dá-lhe miminhos, não lhe ralhes por cá cá aquela palha, à medida que o tempo passa a tua mãe vai perder o ar de mulher de armas e vai passar a ser frágil, muito se deve ao facto de o médico lhe ter dito para viver um dia de cada vez, nunca se sabe o dia de amanhã, isto foi provavelmente a maior estalada que a vida lhe deu.

- Evita falar com o teu irmão naquela semana de 13 de Maio de 2007, vão ter uma discussão tal, daquelas sem jeito nenhum, mas em grandes proporções, de modo que vais deixar de lhe falar durante uns dias e mais tarde arrepender-te-ás de tal parvoíce, nem sequer te vais lembrar do assunto que deu origem a tal discussão.

- Deixar o portátil no carro na Padre António Vieira, depois de almoço, mesmo que escondido atrás do banco não é boa ideia. Vais ser assaltada e vais ficar sem nadinha do que lá estava, backups não existem porque em casa de ferreiro espeto de pau!

- Lembra-te que não existem essas coisas de amigos para sempre, pelo menos com algumas pessoas, pára de ser otária.

- O teu sentido de iniciativa nunca se esgota, por mais que isso te irrite, por mais que as pessoas inertes te irritem vais acabar a ser sempre tu a teres a iniciativa, até ao dia em que desistires e deixares de acreditar nas pessoas. Tenho impressão que esse dia vai chegar, sim, quando se acabar a paciência.

- Vais engolir muitos sapos vida fora, são coisas que te vão custar porque tentas dar o teu melhor em tudo, mas os sapos são inevitáveis porque há tantas pessoas parvas neste mundo.

- Nunca percas essa vontade de chegar, ver e vencer, é uma característica muito boa, espero que não te tornes numa pessoa mole, essa garra e pêlo na venta que te caracterizam fazem de ti uma melhor pessoa, mesmo que todos os outros acabem a chamar-te nomes menos bonitos à conta disso mas é essa característica que faz de ti quem és. Se te chamarem "generala" pode ser um elogio ou uma crítica, não sei, descobre por ti.

- Nunca deixes de te rir de ti própria, é das coisas que mais te diverte!

- Continua a escrever cartas à mão e postais de Natal, é tão giro!

- Agradece à tua mãe todos os dias pela boa educação que te deu e pela forma como te ensinou a gerir o dinheiro, não te tornarás numa pessoa forreta mas sim numa pessoa comedida nos gastos e isso será um orgulho para a mãe.

- Ser a filha mais nova pode até ter vantagens, não vais sair à noite com o teu irmão enquanto fores pirralha só porque ele é mais velho (nem ele te vai querer levar nem a tua mãe vai deixar-te ir com ele) mas podem existir outras vantagens.

- Pára de tentar mudar o mundo, não vais ser capaz, e um dia talvez te apercebas que o mundo te mudou a ti!

Às vezes demora mas as coisas melhoram, é preciso é continuar a ver o lado positivo das coisas!

Se lesses esta carta provavelmente não ias ligar nenhuma, gostas de fazer as coisas à tua maneira, mesmo quando bates com a cabeça.

A ideia não é original, li por aqui e por ali umas cartas ao passado e adorei a ideia!

5 comentários:

Maria disse...

Gostei tanto, tanto da tua carta! (O meu namorado também foi assaltado na António Vieira. Igual...foi pc e foi tudo...)

Kelle disse...

Maria, este post andava a ser escrita há semanas...e a Padre António Vieira, bem, maldita rua e maldita gente! Fui tudo tão rápido...

R. disse...

Patxi disse...

Muito giro.
Muito giro mesmo. ;)
Adorei.
Um dia roubo a ideia.

Ângela disse...

A pequena Kelle é uma miúda cheia de sorte ;) Mas ainda bem que nunca irá ler esta carta (embora muito bonita) pois não seria a mesma Kelle que conheço!