quinta-feira, 16 de setembro de 2010

"Como vencer num mundo de homens" de Gail Evans


Gail Evans, a autora deste livro, é já uma senhora madura com um cargo importante na CNN e, ao longo de umas leves 183 páginas, conta-nos quais os truques e os segredos para vencer num mundo maioritariamente dominado pelos homens. Ensina-nos ainda algumas das diferenças mais profundas já estudadas entre homens e mulheres e como contornar essas diferenças para os perceber.
Achei particularmente relevante o capítulo em que a autora define as 14 regras básicas para o sucesso:

  1. Peça abertamente
  2. Fale abertamente
  3. Faça-se ouvir
  4. Promova-se
  5. Não esteja à espera de fazer amigos
  6. Aceite a incerteza
  7. Corra riscos
  8. Seja impostora
  9. Pense pequeno
  10. Não viva angustiada
  11. Obedeça ao líder de equipa
  12. Não assuma responsabilidades sem ter autoridade
  13. Sente-se à mesa
  14. Ria-se
Segundo Gail Evans, as mulheres são muito mais relacionais que os homens e para vencer precisam encarar este mundo do trabalho como um jogo, tal como os homens fazem. 


O que as mulheres têm de saber sobre os jogos de poder masculinos.
Como Vencer Num Mundo de Homens destina-se a leitoras de qualquer idade e em qualquer escalão profissional: desde a administrativa à CEO. Para ascender na carreira, garante a autora, as mulheres precisam apenas de dominar as regras do jogo, a começar pela primeira: para ganhar é preciso que se goste realmente de jogar.
Numa obra tão sintética quanto prática, Gail Evans explica as 14 Regras Básicas Para o Sucesso, indica as seis diferenças fundamentais entre homens e mulheres, e apresenta ainda as dez palavras-chave que eles e elas entendem de maneira diferente: desde o Sim e Não, a Esperança e Futuro.

Fonte: fnac.pt

2 comentários:

patxocas disse...

Desse género já li:
- See Jane Lead
- Nice girls don't get the corner office
- 99 mistakes women make

E uma das coisas que deixei de fazer foi andar com bolachinhas para toda a gente! Não sou mãe de ninguém. ;)

;)

Kelle disse...

Patxi, tenho ainda aqui outro do género para ler: "As boas raparigas não sobrem na vida" :)